30 (3)

Como Habitar Abismos. Exposição Individual no Castelinho do Flamendo – RJ

“Todo abismo é navegável a barquinhos de papel”. Guimarães Rosa

 
Exposição individual – Castelinho do Flamengo, curadoria Beatriz Lemos.

De 02 de julho a 04 de setembro de 2016, o Castelinho do Flamengo recebeu a primeira exposição individual da artista, pesquisadora e educadora Mariana Guimarães. Intitulada Como Habitar Abismos, tem curadoria de Beatriz Lemos e produção de arte de Arthur Moura.
Em obras que se espalham por oito cômodos, a pesquisa que Mariana desenvolve há alguns anos, a partir da linguagem do bordado, sobre os conceitos de habitar, sexualidade, vida cotidiana, presença e ambiguidades, pode ser vista em diferentes suportes, como instalações e fotografias.

Inspirada pelo filósofo e poeta francês Gaston Bachelard, cuja obra reflete sobre as possibilidades e os modos de se chegar à “primitividade da casa”, Mariana propõe um olhar mais atento aos seus signos: “A casa é o santuário da nossa intimidade, da nossa nudez, mas também o local das ambiguidades. Lugar de acolhimento, mas também onde ficam escondidos interditos, opressão e violência.Um local sagrado, mas tratado como uma entidade menor”, diz ela. E completa: “São as ambiguidades que me interessam, os lados distintos que integram a existência, assim como o bordado tem seus dois lados. Procuro caminhar entre eles”..

 

Exposição Como Habitar Abismos, de Mariana Guimarães

Data: De 02 de julho a 04 de setembro de 2016

Local: Castelinho do Flamengo – Centro Cultural Oduvaldo Viana Filho

 

Ficha Técnica

Curadoria: Beatriz Lemos

Projeto Gráfico da Exposição: Kelly Saura

Produção de Arte: Arthur Moura

Produção Executiva: Luciana Fleischman

Assistente da Artista: Sofia Alondra Fica Espinoza

Fotografia: Pedro Victor Brandão e R. Buys

Assessoria de Imprensa: Debs Comunicação

Montagem: Thiago Branco

Cenotécnico: Humberto Silva e Humberto Silva Júnior

Projeto Gráfico da Publicação: Dínamo / Alexsandro Souza

 

Como Habitar Abismos_texto da curadora


Comments are disabled